Antes de morrer, jovem esfaqueado consegue conversar com a mãe e acusa primo

| TANAMíDIA NAVIRAí / CRIME DE HOMICíDIO FOI REGISTRADO NA POLíCIA CIVIL DE PARANAíBA. (FOTO: MS EM FOCO)


Vítima de homicídio na noite de sábado em Paranaíba, Reginaldo Teodoro dos Santos, 28 anos, conseguiu falar com a mãe antes de morrer e acusou o primo. Na sequência, três pessoas foram presas pelo crime.

 De acordo com o Boletim de Ocorrência, a PM (Polícia Militar) foi acionada por meio de chamada para o 190. O relato era de vítima de esfaqueamento na Rua Macrino de Queiroz, Jardim Redentora. Ferido, no chão e ensanguentado, Reginaldo disse para a sua mãe que os autores eram seu primo Célio, com quem tinha desentendimento, e Juninho da Suneide, conhecido como Diabo Loiro.

A PM localizou um Gol no cruzamento das ruas Maria Leal de Oliveira e Cecílio Pereira. De acordo com o registro policial, os ocupantes foram abordados por “atitude suspeita”. O veículo era conduzido pelo tio de Reginaldo. O homem disse que atendeu a um chamado do enteado Célio Roberto Rodrigues Vieira, 18 anos, para buscá-lo na casa de um amigo.

Célio, Edilson Nunes Nogueira ( 19 anos) e Marcio de Jesus Junior (20 anos) foram presos em flagrante. Todos estavam no Gol. O tio de Reginaldo disse à polícia que se soubesse do crime não teria dado carona. O caso foi registrado como homicídio qualificado por motivo fútil e emboscada.