São Paulo tem mudanças da zaga ao ataque desde o último jogo na Libertadores

| GAZETA ESPORTIVA


O São Paulo volta a campo pela Copa Libertadores nesta quinta-feira, às 19h (de Brasília), quando recebe o River Plate no Morumbi. Desde a última partida pelo torneio, paralisado por conta da pandemia da covid-19, passaram-se mais de seis meses, com mudanças da defesa ao ataque na equipe tricolor.

Na vitória por 3 a 0 contra a LDU, Fernando Diniz escalou sua equipe com: Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes; Antony, Vitor Bueno e Pato.

De lá pra cá, com eliminação frustrante contra o Mirassol nas quartas de final do Paulista e jogos ruins no início do Brasileiro, Diniz mudou a dupla de zaga apostando em Diego e Léo para fortalecer a saída de bola. O treinador também apostou em Igor Vinícius na vaga do experiente Juanfran para ganhar mais intensidade pela ala direita.

No meio-campo, o São Paulo teve a perda de Daniel Alves, que fraturou o braço e já desfalca a equipe há cinco jogos. Apesar das características diferentes, a experiência se manteve com Hernanes como substituto.

O grande quebra-cabeça, entretanto, estará na montagem do trio de ataque. Ponto de desequilíbrio nos dribles em velocidade, Antony já se despediu do clube e hoje veste as cores do Ajax. Quem também não está mais no plantel são-paulino é Alexandre Pato, que rescindiu com o Tricolor.

Confira este e outros vídeos em Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Luciano, que seria titular, não estará à disposição. Pablo ainda se recupera de uma lesão muscular no lado esquerdo do tronco e é dúvida. Já Luciano cumpre punição de três jogos por se envolver em uma briga durante o GreNal, quando ainda estava no Grêmio, em jogo pela competição continental.

Dessa forma, dos jogadores de ataque que estiveram em campo contra a LDU, apenas Vitor Bueno deve ser mantido. A tendência é que o camisa 12 tenha a companhia de Gabriel Sara, que atuou pelo lado direito contra o Santos e anotou os dois gols da equipe, e Brenner, que deve atuar centralizado, na sua posição de origem.

Confira este e outros vídeos em Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Caso sejam essas as alterações de Fernando Diniz, a equipe do São Paulo contra o River Plate terá seis novos nomes em relação ao duelo contra a LDU, disputado em março com a seguinte escalação: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Diego, Léo e Reinaldo; Tchê Tchê, Hernanes e Igor Gomes; Gabriel Sara, Vitor Bueno e Brenner.

O Grupo D mostrou-se dos mais equilibrados nas duas rodadas iniciais. Todas as equipes estão empatadas com três pontos, mas o River Plate leva vantagem no saldo de gols, com cinco, e lidera a chave. O São Paulo aparece em segundo com dois gols de saldo.

Confira este e outros vídeos em Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com