Por risco de manipulação de dados, TRE/MS mantem pesquisa de Sartor impugnada em Deodápolis

Por risco de manipulação de dados, TRE/MS mantem pesquisa de Sartor impugnada em Deodápolis

| FáTIMA NEWS/ROGÉRIO SANCHES / FÁTIMA NEWS


DEODÁPOLIS - Em Deodápolis a justiça eleitoral manteve a impugnação da pesquisa realizada no município em que Valdir Sartor aparece como líder nas intenções de votos. Segundo a ação a mesma contém risco de manipulação haja vista que não apresentou todos os dados necessários para legitimar suas informações. Desta feita o Juiz Eleitoral Márcio César Mansano da 39ª ZE/MS manteve a impugnação da pesquisa. 

Na análise o TRE/MS destacou que a pesquisa não atendeu ao disposto no artigo 2o, § 7o, da Resolução TSE n. 23.600/2019, estando assim irregular. A empresa contratada para realizar a pesquisa não complementou o registro da mesma pois não informou os dados do plano amostral, ou seja, a  “composição quanto a gênero, idade, grau de instrução e nível econômico dos entrevistados na amostra final da área de abrangência da pesquisa eleitoral”.

RISCO DE MANIPULAÇÃO

Por conta dessas razões, a pesquisa foi considerada ilegítima pois os resultados poderiam correr o risco de serem manipulados e com isso, alterar a vontade do eleitor. A pesquisa havia sido divulgada em sites de notícias e nas redes sociais causando prejuízo aos pré-candidatos não-favorecidos pela mesma.  

O pedido de impugnação foi apresentado por meio de representação do PDT (Partido Democrático Trabalhista), que entrou com liminar contra a divulgação da pesquisa publicada em redes sociais e também nos veículos de comunicação da cidade.