Ex-secretário de Saúde do Rio estava com R$ 6 milhões em espécie

Ele é acusado de desviar dinheiro na compra de equipamentos contra a covid

| TOP MíDIA NEWS/THIAGO DE SOUA


Crédito: Reginaldo Pimenta / Agência O DIA

Edmar Santos, ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, no Governo Wilson Witzel, foi preso e teve R$ 6 milhões apreendidos, nesta sexta-feira (10), em operação do Ministério Público Estadual. Santos é investigado em esquema de propina na compra de equipamentos para combater a covid no Estado. 

O dinheiro estava em endereços ligados a Santos, que foram alvos de busca e apreensão. Antes do achado dos valores, o grupo de promotores e procuradores foi ate a casa do ex-secretário e o prendeu. 

Além da quantia, bens e valores de Edmar foram confiscados judicialmente até que atinjam R$ 36.922.920, valor correspondente ao que o ex-secretário desviou dos cofres públicos em três contratos fraudados, segundo o MP.

Os contratos eram para compra de equipamentos médicos para abastecer o sistema público de saúde durante a pandemia de Covid-19.