Por coronavírus, conversas entre Fortaleza e representantes de bilionário russo travam

Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, comenta sobre situação no novo coronavírus

| GLOBOESPORTE.COM


Com a pandemia do novo coronavírus, o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, admitiu em "live" com torcedores, nesta quarta-feira (1º), que estão paradas as conversas com representantes do bilionário russo Ivan Savvidis. Em março, no primeiro contato presencial entre as partes, em São Paulo, os empresários Eduardo e Leonardo Cornaccini ressaltaram que o desejo de Ivan era fazer a compra da instituição desportiva. O dirigente descarta a venda, mas quer parceria.

- Depois dessa pandemia do coronavírus, não houve um novo contato. A situação do russo é real, houve uma procura, uma conversa. O Fortaleza é o clube que eles estudaram. Eles entendem que é o clube a ser investido no Brasil. O mais autossustentável. A torcida encantou eles. Mas eles querem fazer um investimento maior no Brasil, em petróleo, envolvem outros negócios grandes. No momento, tudo está parado. Quem vai fazer alto investimento agora? - afirmou Paz.

A aquisição do Fortaleza seria uma das portas de entrada dos russos no mercado nacional. Além do time, o foco é injetar receita em outras instituições locais, que estejam relacionadas ao turismo. O modelo é o mesmo adotado na Grécia, quando a compra do PAOK foi acompanhada de uma série de novas aquisições na região: empresas, hotéis e até conglomerados de comunicação.

Em abril, o presidente do Fortaleza calcula prejuízo de R$ 3 milhões e fez promoção para sócio-torcedor neste mês.