Em menos de 24h, dois casos de estupro são registrados em cidade do interior

| DOURADOSNEWS / DA REDAçãO


Uma das guarnições do pelotão local da Polícia Militar atendeu as duas ocorrências. - Crédito: Divulgação

Dois homens, sendo um de 22 e outro de 28 anos, foram presos sob acusação de estupro de vulnerável no domingo (9) em Angélica, município com menos de 10 mil habitantes. As duas adolescentes envolvidas nas ocorrências possuem 13 anos de idade. 

PRIMEIRO CASO

Por volta das 7 horas do domingo, os policiais militares foram solicitados pelos atendentes do hospital de angélica, pois havia uma mãe com sua filha de 13 anos, dizendo que a mesma teria sido vítima de estupro durante a madrugada. 

De acordo com os relatos, ao acordar, a mãe viu uma grande quantidade de sangue no banheiro, na varanda e no quintal da casa. Ao perguntar para a filha o que havia ocorrido, a jovem disse que havia mantido relação sexual com um homem horas antes, e informou aos policiais a identidade do autor.

A equipe policial militar, juntamente com o investigador de polícia judiciária saíram em diligência e encontraram o suspeito em sua residência. o homem de 22 anos relatou que ficou a adolescente durante o horário de expediente, no local em que trabalha.

SEGUNDO CASO

Já no período noturno, o Conselho Tutelar acionou a equipe policial militar, pois havia a denúncia de que uma adolescente de 13 anos de idade, estava ausente de sua residência, desde o período matutino , e de acordo com informações a desaparecida foi vista conversando com um rapaz que trabalha no parque de diversão de Angélica.

A equipe do conselho tutelar e os policiais militares foram até o parque averiguar e obtiveram informação que a adolescente estava alojada em um dos quartos em um hotel. No local encontraram a menor que confirmou que estava desde a manhã naquele quarto, acompanhada de um homem de 28 anos de idade.

Os policiais voltaram ao parque e localizaram o suspeito que confirmou que manteve relação sexual com a adolescente.

Diante dos fatos observados, os autores receberam voz de prisão e foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil para as investigações e providências.