Pistoleiros executam dois e deixam um bebê ferido na fronteira

Bebê não corre risco de vida e foi encaminhado ao hospital

| IVI NOTíCIAS/MIDIAMAX/VINíCIUS COSTA


Carro usado no crime foi incendiado. (Foto: Ponta Porã News)

Dois homens paraguaios identificados como Ricardo Lima Noguera, de 49 anos e Antonio Rodas Escobar, de 32 anos foram executados no início da noite deste domingo (10) na cidade de Pedro Juan Caballero, fronteira com Ponta Porã .

Um bebê de aproximadamente sete meses, que seria filho de Antonio, ficou ferido por conta dos disparos, mas está fora de perigo. Ele foi atingido na perna e seguiu para o Hospital Regional.

O duplo homicídio aconteceu por volta das 19h30 em uma residência a cerca de 5 quilômetros do perímetro urbano da cidade paraguaia. De acordo com a página ‘Nuestra Realidad’ e o site Pedro Juan Digital, os dois homens teriam recebidos tiros de calibre 9mm e a polícia paraguaia encontrou mais de 70 cápsulas.

De acordo com a polícia, quatro pessoas estariam armadas e chegaram atirando contra o imóvel. O carro em que os autores usaram foi incendiado em uma área que fica a poucos quilômetros da casa em que os dois homens foram assassinados.

Segundo informações, Ricardo foi acusado de um assassinato no ano de 2003 em um bar no Paraguai. Já Antonio, teria se envolvido em uma briga de trânsito em 2016, ao colidir com seu veículo no carro que era dirigido por Tales Chimenes, sobrinho de Jarvis Pavão.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE