Untitled Document
 
 
E-mail: adautodias@msn.com
 
 
 
08 de Agosto de 2017 às 16h13min
Iagro faz exames para confirmar se botulismo provocou morte de mil bois
Órgão deve divulgar nota técnica até o fim desta terça-feira para comentar o caso.
Campo Grande News

Gado é enterrado na fazenda onde era criado (Foto: Rural News MS)

Gado é enterrado na fazenda onde era criado (Foto: Rural News MS)

A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) deu encaminhamento aos exames que apontarão a causa da morte de 1,1 mil cabeças de gado em uma fazenda de Água Clara, a 198 quilômetros de Campo Grande. O órgão só vai se posicionar sobre o caso por meio de nota técnica que deve ser publicada ao longo do dia.

Os animais pertencem ao pecuarista Pérsio Ailton Tozzi, da propriedade Marca 7. Estima-se que o prejuízo dele chegue a R$ 2 milhões.

A Iagro não informou quais indícios levaram o órgão a suspeitar da bactéria que causa a doença. Segundo informações do site Rural News MS, amostras de água e ração oferecidas aos animais foram enviadas para o laboratório estadual. O gado será enterrado na própria fazenda.

Caso o resultado seja positivo, elas serão analisadas novamente em São Paulo. Isso quer dizer que só vai ser possível confirmar a presença da doença na próxima semana.

O botulismo é causado pela bactéria Clostridium botulinum, encontrado no solo, nas fezes humanas, nos animais e nos alimentos. A infecção pode acontecer de várias formas, a mais comum, segundo informações do site do médico Drauzio Varella, é por via alimentar, especialmente em comidas em conserva, embutidos e frutos do mar que não passaram pelas regras básicas de desinfecção.

A recuperação é lenta e exige internação hospitalar principalmente para o controle das complicações, como problemas respiratórios que podem ser fatais. Os antibióticos não são eficazes contra a doença, que normalmente é tratada com soro anti-botulínico para evitar que a toxina alcance o sistema nervoso.

Campo Grande News entrou em contato com a SFA (Superintendência Federal de Agricultura), mas o órgão disse que não se manifestará sobre o caso porque ele está sendo apurado pela Iagro. A reportagem também tentou contato com o presidente do Sindicato Rural de Água Clara, Moacir Reis, mas foi informada de que ele estava em uma reunião e por isso não atendeu o celular.


 
Notícias Recentes
80% não sabem que têm glaucoma e podem ficar cegos, alerta oftalmologista
Ministério da Saúde decreta fim de surto de febre amarela
Iagro faz exames para confirmar se botulismo provocou morte de mil bois
Barbosinha entrega emenda parlamentar no valor de vinte mil em medicamentos para a Maternidade de Glória de Dourados
Maternidade de Glória de Dourados recebe medicamentos de emenda parlamentar da Deputada Graziele Machado
Fies terá 100 mil vagas a juro zero a alunos de baixa renda no próximo ano
   
 

2006 - 2012 © - Glória News - Todos os direitos reservados.
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design - tecnologia&internet