Untitled Document
 
 
E-mail: adautodias@msn.com
 
 
 
06 de Agosto de 2018 às 09h50min
Confira lista: com fim do prazo de convenções, eleitor de MS terá 6 opções para o governo
Propaganda eleitoral começa no dia 16 de agosto
Ludyney Moura - Midiamax

 

 
 
Terminou neste domingo (5), o prazo dado pela Justiça Eleitoral para que os partidos políticos realizassem suas convenções, para escolha dos candidatos que vão disputar as eleições de outubro. Em Mato Grosso do Sul, os eleitores terão que escolher entre seis postulantes ao cargo de governador do Estado.
 
Tentando voltar ao comando do Estado, o MDB terá a senadora Simone Tebet como candidata ao governo, e o procurador de Justiça e pastor evangélico, Sérgio Harfouche, do PSC, como candidato a vice-governador. Completa a chapa majoritária, o senador Waldemir Moka, que busca a reeleição.
 
Quem também terá a reeleição é o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Após muito mistério, os tucanos definiram como candidato a vice-governador o ex-prefeito de Dourados, e que já ocupou a vice-governadoria na primeira gestão de André Puccinelli (MDB), Murilo Zauith. Para o senado, a chapa tucana terá Marcelo Miglioli (PSDB) e Nelsinho Trad (PTB).
 
Juiz aposentado, Odilon de Oliveira é a escolha do PDT para a disputa do governo. O candidato a vice-governador será Marcos Camargo Vitor, bispo da Igreja Evangélica Sara Nossa Terra, indicado do PRB, aliado de última hora que também terá o senador Pedro Chaves como candidato ao Senado, ao lado da Profª Leocádia Petry Lemes (PDT).
 
O PT vai de chapa pura na disputa majoritária, e aposta no ex-prefeito de Mundo Novo, Humberto Amaducci, para encabeçar a chapa. A advogada Luciene Maria da Silva e Silva será a candidata ao cargo de vice-governadora, e o ex-governador e deputado federal Zeca do PT o candidato ao Senado.
 
Numa coligação formada por REDE, PV e PCdoB, o engenheiro Marcelo Bluma (PV) será o candidato a governador, tendo como vice na chapa a profª Ana Maria Bernardelli (REDE). Mário Fonseca (PCdoB) vai disputar o Senado na chapa.
 
Último partido a definir os nomes, o PSOL também vai de chapa pura nas eleições, e aposta na pluralidade. O advogado e ex-vice-prefeito de Ribas do Rio Pardo, João Alberto Danieze será o candidato ao governo, Diná Freitas, candidata a vice-governadora, e, completando majoritária da sigla, terá um representante da comunidade indígena, Anizio Guató, da tribo Guató de Corumbá, será o candidato ao Senado.
 
Registro
 
Agora, partidos e coligações têm até o próximo dia 15 de agosto para apresentarem no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) o requerimento de registro de candidatos a governador e vice-governador, senador e suplente, deputado federal e deputado estadual. No dia seguinte, 16 de agosto, é o início do prazo em que se torna permitido, de fato, a propaganda eleitoral.

 


 
Notícias Recentes
Solenidade: Time de Futsal de Porto Vilma foi homenageado no Legislativo pelo Vereador Professor Givaldo
Vereador Edmilson Prates apresentou novas indicações pedindo redutores de velocidades em Deodápolis
Vereador Edmilson pediu via indicação, redutor de velocidades em frente ao Conselho Tutelar
Presidente do Legislativo, Márcio Teles apresentou indicação solicitando cascalhamento nos Jardins Europa, Eldorado 1 e 2 e Itália 1 e 2
Hospital diz que Bolsonaro terá que fazer nova cirurgia
Vereadores pediram poda dos ‘espinheiros’ em rua que dá acesso ao Santa Terezinha em Deodápolis
   
 

2006 - 2012 © - Glória News - Todos os direitos reservados.
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design - tecnologia&internet