Untitled Document
 
 
E-mail: adautodias@msn.com
 
 
 
15 de Maio de 2019 às 09h08min
A pauta do encontro será a construção da ponte entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta.

Campo Grande News

Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) cumpre agenda hoje em Porto Murtinho (Foto: Chico Ribeiro - Assessoria)

 
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vai participar hoje (14), em Porto Murtinho, cidade que fica a 431 km da Capital, de um almoço com José Alberto Alderete Rodríguez, diretor-geral da Itaipu do Paraguai. A pauta do encontro será a construção da ponte entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta.

Esta obra representa para o governo estadual um passo essencial para a implantação da rota bioceânica, que tem a intenção de diminuir a distância, tempo e gastos com transporte de cargas para os países asiáticos, por meio do Oceano Pacífico. O projeto tem previsão de custo de R$ 75 milhões e a expectativa é que a ponte esteja pronta até maio de 2022.

Em março foi feita uma visita técnica no local onde será construída a ponte, que será feita pela Itaipu Binaconal, com recursos da participação paraguaia da usina hidrelétrica. A obra ficará cerca de dez quilômetros da zona urbana de Porto Murtinho. Houve uma força-tarefa para que os trâmites burocráticos fossem resolvidos ainda neste ano, para começar a obra.

O diretor da Itaipu Paraguai ressaltou que a obra será um marco para integração regional entre os países sul-americanos, lembrando que o projeto surgiu após 53 anos da ponte da Amizade, sobre o rio Paraná, que também foi liderado pela usina.

Além da ponte em Porto Murtinho, a Itaipu ainda vai construir outra entre Foz do Iguaçu (PR) e Presidente Franco (Paraguai), também orçada em US$ 75 milhões. A rota bioceânica começou a ser uma pauta fixa no desenvolvimento dos países, estando no planejamento da economia e logística.

Localização - Em Mato Grosso do Sul, a ponte será construída a à direita da zona urbana de Murtinho, a uma distância de 12 quilômetros da cidade brasileira e a 3,5 quilômetros de Carmelo Peralta. O acesso brasileiro demandará a construção de uma alça viária, a partir da BR-267, que liga a cidade ao restante do país.

Ela terá 680 metros, 12 metros de largura e uma passagem lateral para pedestres. O vão principal terá 380 metros, com mais 150 metros entre cada pilar e a margem mais próxima. Cada estrutura do tipo terá 95 metros.


 
Notícias Recentes
Reinaldo Azambuja defende simplificação tributária e diz que reforma da Previdência tem que acabar com privilégios
Governo publica decreto sobre armas; civis não podem adquirir fuzis
Governo faz mobilização em prol da Campanha do Agasalho ‘Aqueça uma Vida’
Projeto de Lei de Onevan objetiva impedir superendividamento de servidor público
Investimentos do Governo reduzem acidentes e mortes no trânsito de Campo Grande
Aposentadoria de policiais e professores entra em discussão na Câmara
   
 

2006 - 2012 © - Glória News - Todos os direitos reservados.
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design - tecnologia&internet